Postagens

Mostrando postagens de Maio 5, 2013

AUTISMO

Imagem
O que é?

Autismo é uma desordem na qual uma criança jovem não pode desenvolver relações sociais normais, se comporta de modo compulsivo e ritualista, e geralmente não desenvolve inteligência normal. O autismo é uma patologia diferente do retardo mental ou da lesão cerebral, embora algumas crianças com autismo também tenham essas doenças.  Sinais de autismo normalmente aparecem no primeiro ano de vida e sempre antes dos três anos de idade. A desordem é duas a quatro vezes mais comum em meninos do que em meninas. Causas A causa do autismo não é conhecida. Estudos de gêmeos idênticos indicam que a desordem pode ser, em parte, genética, porque tende a acontecer em ambos os gêmeos se acontecer em um. Embora a maioria dos casos não tenha nenhuma causa óbvia, alguns podem estar relacionados a uma infecção viral (por exemplo, rubéola congênita ou doença de inclusão citomegálica), fenilcetonúria (uma deficiência herdada de enzima), ou a síndrome do X frágil (uma dosagem cromossômica). Sintomas…

CALENDÁRIO DE VACINAÇÃO

Imagem
Doença ou GermeIdade meses/anosVacinaDose (D)
Reforço (R)
Tuberculose RECÉM NASCIDO BCG-id ÚNICA Hepatite B 12 horas Anti-Hepatite B 1ª D Hepatite B 2m Anti-Hepatite B 2ª D Paralisia Infantil 2m Anti-Poliomielite oral ou injetável 1ª D Difteria-Tétano Coqueluche 2m Tríplice Bacteriana DPT OU DPaT 1ª D Hemófilo B 2m HiB 1ª D PPPP Pneumococo 2m PCV7, heptavalente 1ª D Rotavirus 2m Antirotavirus 1ª D Mm Meningococo 3m Antimeningocócica tipo C 1ª D Paralisia Infantil 4m Anti-Poliomielite Oral ou Injetável 2ª D Difteria-Tétano Coqueluche 4m Tríplice Bacteriana DPT OU DPaT 2ª D Hemófilo B 4m Hib 2ª D Pneumococo 4m PCV7, heptavalente 2ª D Rotavirus 4m Antirotavirus 2ª D Mm Meningococo 5m Antimeningocócica tipo C 2ª D Paralisia Infantil 6m Anti-Poliomielite Oral ou Injetável

HOMENAGEM A TODAS AS MÃES _ 12/05/2013

Imagem

Profeta Daniel (completo) _ Desenho animado

Imagem
Enviado em 27/06/2011 Daniel era adolescente quando Nabucodonosor  invadiu a sua terra natal e o levou para a Babilônia.






















Câncer se previne Por Alice Zelmanowicz Médica Oncologista do Hospital Santa Rita da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

Imagem
O câncer é uma doença que já se sabe muito sobre a sua evolução mesmo antes de se tornar uma doença que o indivíduo possa identificar através de algum sintoma ou de alguma alteração nos seus exames. Como na maioria das doenças crônicas o processo de adoecimento começa em um tempo passado que não se tem ainda como identificar por falta de tecnologia médica, mas que no futuro provavelmente se poderá saber. Todas as doenças têm uma história natural que começa neste tempo remoto por pequenas modificações genéticas, bioquímicas ou histológicas, que por algum motivo o sistema de defesa do indivíduo não consegue reconhecer e reparar. Permanecendo estas alterações se dá o início da doença. Nesta evolução, estas alterações progridem e temos a fase em que já há um processo patológico estabelecido, porém indetectável por qualquer meio diagnóstico. Este período pode ser maior ou menor, dependendo de inúmeros fatores, e na verdade ainda não pode ser quantificado. Evoluindo, chega-se na fase da do…

CÂNCER DE PRÓSTATA

Imagem
O que é? O câncer de próstata (CP) é o tumor mais comum em homens com mais de 50 anos de idade. Com os progressos da Medicina e de outras áreas que interferem com a saúde, espera-se para as próximas décadas uma população cada vez maior de homens atingindo faixas etárias bem superiores àquela. Conclui-se, portanto, que mais casos de CP serão diagnosticados. Atualmente, existem no país diversas campanhas de detecção precoce dessa neoplasia (câncer). O diagnóstico precoce é deveras importante, visto ser esse um câncer curável nos estágios iniciais.  Como se desenvolve? A próstata é uma glândula localizada próximo à bexiga cercando a uretra na sua porção inicial. As secreções prostáticas são o maior componente do líquido seminal (ou esperma). A origem do CP é desconhecida, entretanto, presume-se que alguns fatores possam influenciar o seu desenvolvimento.
Entre eles, o fator genético, visto a incidência desta neoplasia ser maior em familiares portadores da doença. A presença de CP em pare…

SEXO NA TERCEIRA IDADE

Imagem
Quando se fala em idoso, logo se pensa num 'velhinho' sem forças ou numa 'velhinha' sentada fazendo tricô. Essa representação entra em choque com a atualidade, pois essas são imagens que não correspondem ao real. A grande maioria da população idosa tem características do envelhecimento sem estar nesse estereótipo. Não muito antigamente, quando a expectativa de vida era menor e, entre tais pessoas, poucos eram os que mantinham uma boa saúde, o aspecto sexual era outro. Muitos se confortavam com a chance de suspender o sexo respaldado numa referência socialmente construída. Todavia, pessoas idosas, relativamente saudáveis, que gostem de sexo, são capazes de aproveitá-lo. Hoje já se sabe que o interesse sexual é normal em todas as idades. Mas aquilo que no jovem é visto como sexualidade, no velho ainda há os que vêem como libertinagem. Pouco se falava sobre a sexualidade nessa época da vida. Pessoas de mais idade cresceram num ambiente de puritanismos “vitorianos” e mal …

SEXO E MENOPAUSA

Imagem
Busca da Qualidade de Vida Sexual na Maturidade

A Menopausa é a parada completa da menstruação. O Climatério é o período que compreende desde as modificações fisiológicas, que vão ocorrendo com a diminuição de produção hormonal por parte dos ovários, até culminar na menopausa. O processo de envelhecer ocorre desde que nascemos, mas há maior preocupação com a idade quando nossas funções vitais vão sendo perdidas. A perda da capacidade reprodutiva nas mulheres é acompanhada por uma série de sintomas físicos ou emocionais. Fogachos (os calorões), suor excessivo, cefaléia, pele seca, entre outros, são comuns. Mas, no que tange à vida sexual, algumas modificações são mais condicionantes. Com a chegada da menopausa o desejo sexual pode diminuir. Algumas mulheres que se sentiram obrigadas a manter relações sexuais por toda uma vida, justificam a perda da função sexual com o fim da menstruação. Usam a menopausa como escudo para não precisarem mais "servir" seus parceiros sem obtençã…