Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 29, 2012

Cidade das Formigas - (Documentário da National Geographic)

Imagem

A TEMPESTADE.

Imagem
O pássaro e o homem tem essências diferentes.
O homem vive à sombra de leis e tradições por ele inventadas;
o pássaro vive segundo a lei universal que faz girar os mundos.
Acreditar é uma coisa; viver conforme o que se acredita é outra.
Muitos falam como o mar, mas vivem como os pântanos.
Muitos levantam a cabeça acima dos montes;
mas sua alma jaz nas trevas das cavernas.
A civilização é uma arvore idosa e carcomida,
cujas flores são a cobiça e o engano e cujas frutas
são a infelicidade e o desassossego.
Deus criou os corpos para serem os templos das almas.
Devemos cuidar desses templos para que sejam
dignos da divindade que neles mora.
Procurei a solidão para fugir dos homens, de suas leis,
de suas tradições e de seu barulho.
Os endinheirados pensam que o sol e a lua e as estrelas se levantam
dos seus cofres e se deitam nos seus bolsos.
Os políticos enchem os olhos dos povos com poeira
dourada e seus ouvidos com falsas promessas.
Os sacerdotes aconselham os outros,
mas não aconselham…

4 receitas para curar as olheiras naturalmente

Imagem
Para todas aquelas pessoas que sofrem com as olheiras, hoje temos 4 receitas para curar as olheiras de forma natural. Você poderá aplicá-las dia a dia e irá perceber como não terá mais os olhos roxos por este mal que afeta a todos.


Estas receitas são simples e baratas para que todos possam realizar em casa e ter uma vida mais saudável. Mas não se esqueça de que também devemos dormir o suficiente para descansar e evitá-las.


1- Rodelas de pipino


Um dos métodos mais populares para curar as olheiras é a aplicação de rodelas de pepino nos olhos, mas também podemos usar rodelas de batata. Aplique estas rodelas por meia hora e depois retire e lave o rosto. Outra opção é fazer suco de batata ou pepino e embeber um algodão com estes sucos e colocá-lo nos olhos durante meia hora.


2- Máscara para olheiras


Outra forma é preparar uma máscara com os seguintes ingredientes: 1 colher de suco de tomate, meia colher de suco de limão, 2 colheres de farinha de grão de bico e 1 pisca de cúrcuma. Misture bem e …

Beneficios da canela

Imagem
A canela tem sido personagem de boa parte da história mundial e com muita importância; não é preciso ir muito longe pensando nisso, não só na Índia ela foi fortemente cultivada, aqui mesmo em nosso país ela já foi uma das “Drogas do Sertão” e hoje em dia da o seu toque na culinária. Para não só usá-la em suas sobremesas, saiba quis são as propriedades da canela que você poderá estar aproveitando pois, a medicina, já faz uso delas a muito tempo.


A árvore da canela é a que oferece este maravilhoso condimento, que é usado em sobremesas, comidas e doces. É muito conhecido o chá de canela, que no México é consumido em grande quantidade. Além disso, também serve como ingrediente para molhos e seu uso é muito estendido no continente asiático. Mas falemos um pouco a respeito dos beneficios da canela na medicina.






Os benefícios da canela encontram uma área de ação perfeita na prevenção e tratamento de doenças. Por exemplo, ela é altamente efetiva tanto em gripes ou doenças da pele como o acne. No…

Receita de Bolo carranca

Imagem
Ingredientes :




1 colher de fermento em pó
1 colher de canela em pó
500 gramas de farinha de trigo
250 gramas de manteiga
500 gramas de açúcar
1 copo de leite
4 ovos




Modo de preparo :




1. Levar ao forno quente em forma untada com manteiga, depois de tudo bem misturado.



Muito gostoso e a receita é do tempo dos escravos , feita nas grandes fazendas para o café da manhã e à tarde. 
Posso dizer, pois já comi e aprovei muito saboroso.
Inclusive a canela faz muito bem para varias coisas, falarei a seguir no próximo bloco sobre os benefícios da canela no ser humano.

ATAQUE DE CROCODILO CONTRA GUINUS

Imagem

Os fantasmas de Buenos Aires Kelly Cristina Spinelli De Buenos Aires

Imagem
Kelly Cristina Spinelli
De Buenos Aires


O neon arroxeado, única fonte de luz na penumbra, e a trilha sonora de filmes de terror têm a função de incitar suspense entre os 35 passageiros que entram no ônibus da Ziggioto Viajes, na Avenida Rivadavia, em Buenos Aires. São oito e meia da noite de uma sexta-feira.


Os recebe uma narradora, vestida de preto desde os sapatos até o esfumaçado nos cantos dos olhos, exibindo um generoso colar de pedras escuras, qual governanta da Família Adams. "Sou Alejandra Parets", se apresenta. "Hoje vamos falar dos fantasmas da cidade de Buenos Aires, de suas histórias, de suas maldições, dos motivos pelo quais seguem atados a alguns lugares."


Ela é a grande estrela do tour em que se contam os crimes famosos - que por sua vez deram origem aos fantasmas famosos da cidade. O curioso roteiro passa pelos bairros de Monserrat, San Telmo, La Boca, Parque Patrícios e San Cristóbal. Às sextas-feiras, fala-se de assassinatos. Aos sábados, em outros ba…

Hoje estou triste

Imagem
Amor... Hoje estou triste... Nesses dias
a vida de repente se reduz
a um punhado de inúteis fantasias...
... Sou uma procissão só de homens nus...


Olho as mãos, minhas pobres mãos vazias
sem esperas, sem dádivas, sem luz,
que hão semear vagas melancolias
que ninguém vai colher, mas que compus...


Amor, estou cansado, e amargo, e só...
Estou triste mais triste e pobre do que Jó,
- por que tentar um gesto? E para quê?


Dê-me, por Deus, um trago de esperança...
Fale-me, como se fala a uma criança
do amor, do mar, das aves... de você!




( Poema de JG de Araujo Jorge
" O Poder da Flor " - 1969 )

Chovia...chovia

Imagem
Naquela tarde, como chovia!


Me lembro de que a chuva caia
lá fora
sem parar,
e seu surdo rumor até parecia
um sussurro de quem chora
ou uma cantiga de embalar...


Me lembro de que tu chegaste
inquieta, ansiosa,
mas logo te aconchegaste
em meus braços, quietinha...
(...enroladinha como uma gatinha...)


E eu quase não sabia que fazer:
se de encontro ao meu peito te deixava adormecer...
se te mantinha acordada, para seres minha...


Me lembro que chovia, chovia sem parar...
E que a chuva caía a turvar as vidraças
anoitecendo o quarto em tons baços...
Me lembro de que te sentia
aconchegada em meus braços...
Me lembro de que chovia...
E de que era bom porque chovia,
e porque estavas alí, e porque eu te queria...
Sim, me lembro que tudo era bom...
E que a chuva caía, caía,
monótona, sem parar,
naquele mesmo tom...


Naquela tarde, amor, como chovia!


Agora, quando longe de ti, nem sou mais eu
em minha melancolia,
não posso mais ouvir a chuva cair
que não fique a lembrar tudo que aconteceu
naquele dia...


Naquele dia
enquanto chovia…