Postagens

Mostrando postagens de Julho 31, 2011

Manual para Viver Melhor

Imagem
Saúde:

1. Beba muita água

2. Coma ao pequeno-almoço como um rei, ao almoço como um príncipe e ao jantar como um pedinte;

3. Coma o que nasce em árvores e plantas, e menos comida produzida em fábricas;

4. Viva com os 3 E’s: Energia, Entusiasmo e Empatia;

5. Arranje tempo para rezar;

6. Jogue mais jogos;

7. Leia mais livros do que leu em 2010;

8. Sente-se em silêncio pelo menos 10 minutos por dia;

9. Durma 7 horas por dia;

10. Faça caminhadas de 10-30 minutos por dia, e enquanto caminha sorria.

Personalidade:

11. Não compare a sua vida ao dos outros. Não fazes ideia de como é a caminhada dos outros;

12. Não tenhas pensamentos negativos ou coisas de que não tens controle;

13. Não te excedas. Mantém-te nos teus limites;

14. Não te tornes demasiado sério. Ninguém se torna;

15. Não desperdices a tua energia preciosa em fofoquices;

16. Sonha mais acordado;

17. Inveja é uma perca de tempo. Já tens tudo que necessitas….

18. Esquece questões do passado. Não lembres o teu parceiro dos seus erros do passado. Isso d…

Doença geriátrica

Imagem
O envelhecimento faz parte natural do ciclo da vida. É, pois, desejável que constitua uma oportunidade para viver de forma saudável, autónoma e independente, o maior tempo possível.

O envelhecimento deve ser pensado ao longo da vida. O ideal é, desde cedo, ter uma atitude preventiva e promotora da saúde e da autonomia na velhice.

A prática de actividade física moderada e regular, uma alimentação saudável, não fumar, o consumo moderado de álcool e a participação na sociedade são factores que contribuem para a qualidade de vida em todas as idades e, em particular, no processo de envelhecimento.

O sistema de saúde dispõe, numa perspectiva individual, de uma rede de prestação de cuidados de saúde (com serviços integrados, centrados em equipas multidisciplinares e com recursos humanos devidamente formados), com uma componente de recuperação global e de acompanhamento das pessoas idosas, designadamente através da rede de cuidados continuados, que, por sua vez, integram cuidados de longa duraçã…

Estudo comprova benefícios da canela em casos de diabetes

Imagem
De acordo com um estudo efectuado no Imperial College de Londres, a toma diária de duas gramas de canela durante 12 semanas poderá melhorar os valores da pressão sanguínea e os níveis de açúcar no sangue em pessoas com diabetes do tipo 2. Este tratou-se de um estudo randomizado, com controlo por placebo e os resultados obtidos no mesmo revelaram que a canela poderá ser considerada um interessante suplemento e até uma possível alternativa à medicação tradicionalmente utilizada em casos de diabetes.

Prevê-se que o número estimado de pessoas afectadas por diabetes na Europa dos 25 aumente dos 19 milhões actuais para cerca dos 26 milhões em 2030, ou seja, 4 por cento da população total europeia será afectada por esta doença. Perante este cenário, qualquer tentativa para reduzir o risco de diabetes será claramente interessante.

Nos E.U.A., as estatísticas tornam-se ainda mais assustadoras, pois 25 milhões de pessoas vivem com a diabetes, o equivalente a 8% da população.

A sustentabilidade e d…

Etiqueta e boas maneiras

Imagem
Hoje em dia, falar de regras de etiqueta suscita as mais diversas reacções. Se, por um lado, existem ainda muitos membros da "velha guarda" que defendem a existência de códigos de etiqueta rigorosos que não deixam dúvidas quanto à posição a assumir perante a sociedade, por outro lado existe uma esmagadora maioria que acha que essas coisas "já não se usam".





Mesmo sem dar por isso, a forma como nos comportamos diariamente e em diferentes circunstâncias - incluindo aqueles que acham que a etiqueta já não se usa - não é mais do que a prática de diversas regras deste código, que utilizamos espontaneamente e sem nos apercebermos que o estamos a fazer.





Contudo, é a insegurança que as pessoas sentem em relação a esta matéria que por vezes levanta a questão do "fora de moda".





Algumas dicas, a título de curiosidade, para que veja que, afinal, não custa nada manter a educação na moda.





- Quando for a um casamento, não se vista de preto (é demasiado triste e demasiado ass…

SÃO MARCOS

Imagem
Ingredientes:



Para a massa

100 grs. de açúcar


100 grs. de farinha


4 ovos






Para o recheio




400 grs. de Natas para Bater Parmalat


6 folhas de gelatina incolor


1 lata de leite condensado


1 chávena de café de ovos moles


1 chávena de chá de caramelo líquido (pode ser de compra)



Confecção:



Comece por aquecer o forno a (180ºC).


Unte um tabuleiro rectangular, polvilhe com farinha e reserve.


Bata os ovos com o açúcar até obter um creme fofo e esbranquiçado e envolva muito bem a farinha.


Verta o preparado e leve a cozer em forno médio cerca de 25 a 30 minutos.


Retire do forno, desenforme e corte ao meio no sentido do comprimento.
Coloque uma das metades numa forma de bolo inglês e barre-a com caramelo.


Reserve.




Demolhe as folhas de gelatina num pouco de água fria.


Bata as Natas para Bater Parmalat em chantilly e junte-lhes o leite condensado misturando bem.


Dissolva em banho-maria, com 1 colher de sopa de água as folhas de gelatina demolhadas e escorridas, mexa, até ficar bem dissolvid…

Ensopado de Bacalhau com Feijão

Imagem
Ingredientes:



400 g de feijão branco demolhado
4 postas de bacalhau demolhado
4 colheres (de sopa) de azeite
1 cebola picada
4 dentes de alho picados
4 fatias de pão caseiro
sal e salsa picada q.b.



Confecção:




Coze-se o feijão e o bacalhau em separado.
Entretanto faz-se um refogado muito leve com o azeite, a cebola e o alho e, quando a cebola estiver transparente, rega-se com algumas colheres de água.
No fundo de um tacho de barro, acamam-se as fatias de pão.
Cobre-se com o feijão cozido e rega-se com um pouco de água da cozedura.
Sobre o feijão, espalha-se o bacalhau limpo de peles e espinhas e divido em lascas.
Polvilha-se com salsa picada.
Deslaça-se o refogado com um pouco da água de cozer o bacalhau, rectifica-se o tempero de sal e verte-se sobre o bacalhau.
Leva-se o tacho ao forno bem quente para alourar.

Herpes

Imagem
São lesões localizadas, provocadas pelo vírus da catapora, o herpes vírus, que fica incubado em um músculo do corpo e se manifesta quando há uma queda na resistência imunológica da pessoa.
Os tipos


Existem dois tipos de herpes: o simples, mais comum, que não tem cura e aparece de vez em quando; e o herpes zoster, que só ataca uma vez e imuniza a pessoa;
Ambos causam dor intensa, mas o herpes zoster provoca uma dor desesperadora porque destrói o nervo onde está alojado. Essa dor persiste por meses e até anos porque o nervo demora muito para se regenerar;
O herpes simples é contagioso e geralmente aparece no contorno dos lábios, ao lado da boca, nos órgãos genitais, nádegas e até dentro dos olhos (casos mais raros), podendo levar à cegueira.



Como aparecem



Herpes simples






Dá em surtos, por isso é chamado de gripe da pele, porque vai e volta. Pelo menos 90% da população já teve contato com o vírus da catapora, causador da herpes, que se desenvolve em 40% dos infectados.





Herpes zoster












Acomete nervos…

Clamídia

Imagem
A clamídia é uma doença sexualmente transmissível (DST) causada pela bactéria Chlamydia trachomatis. Afeta os órgãos genitais masculinos ou femininos. Assim como os Vírus e as rickettsias, a clamídia é um parasita intrecelular obrigatório. Pode produzir esporos, o que torna sua disseminação mais fácil. Na verdade , existem apenas tres tipos de Chlamydia .



São elas : Chlamydia trachomatis ,Chlamydia psitaci e Chlamydia pneumoniae . E todas elas causam doenças aos seres humanos . A espécie Trachomatis causa cegueira e DSTs . A espécie Pneumoniae causa doenças respiratórias semelhante a pneumonia causada por Micoplasmas . A espécie Psitaci causa ornitose (doença respiratória nos pulmões)e é transmitida pelas aves .


A enfermidade causa dor durante a micção e pode ter como conseqüência a infertilidade.



SintomasClamídia é conhecida como uma doença "silenciosa" porque em torno de 3/4 das mulheres e metade dos homens infectados não apresentam sintomas. Caso os sintomas apareçam, eles g…

Doença sexualmente transmissível

Imagem
Doenças sexualmente transmissíveis (ou DST) ou Infecção sexualmente transmissível (ou IST) é a designação pela qual é conhecida uma categoria de patologias antigamente conhecidas como doenças venéreas. São doenças infecciosas que se transmitem essencialmente (porém não de forma exclusiva) pelo contato sexual. O uso de preservativo (camisinha) tem sido considerado como a medida mais eficiente para prevenir a contaminação e impedir sua disseminação.

Vários tipos de agentes infecciosos (vírus, fungos, bactérias e parasitas) estão envolvidos na contaminação por DST, gerando diferentes manifestações, como feridas, corrimentos, bolhas ou verrugas.

Algumas DST são de fácil tratamento e de rápida resolução quando tratadas corretamente. Outras são de tratamento difícil ou permanecem latentes, apesar da falsa sensação de melhora. As mulheres representam um grupo que deve receber especial atenção, uma vez que em diferentes casos de DST os sintomas levam tempo para tornarem-se perceptíveis ou confu…

Cancro (tumor)

Imagem
Cancro (português europeu) ou Câncer (português brasileiro) é uma doença caracterizada por uma população de células que cresce e se divide sem respeitar os limites normais, invade e destrói tecidos adjacentes, e pode se espalhar para lugares distantes no corpo, através de um processo chamado metástase. Estas propriedades malignas do câncer o diferenciam dos tumores benignos, que são auto-limitados em seu crescimento e não invadem tecidos adjacentes (embora alguns tumores benignos sejam capazes de se tornarem malignos). O câncer pode afetar pessoas de todas as idades, mas o risco para a maioria dos tipos de câncer aumenta com o acréscimo da idade.[1] O câncer causa cerca de 13% de todas as mortes no mundo, sendo os cânceres de pulmão, estômago, fígado, cólon e mama os que mais matam.[2]


Médicos do Egito antigo (3000 a.C.) registraram doenças que, dadas suas características, provavelmente podiam ser classificadas como câncer. Hipócrates (377 a.C.) também descreveu enfermidades que se ass…